Em busca da famosa massa magra

Por Mônica Gominho

Imagem

O sumiço foi grande neste meu cantinho saudável, mas os desafios continuam. E janeiro está sendo muito diferente dos outros meses. As dúvidas continuam sempre as mesmas, as buscas também, porém as tentativas diferentes. É aquela coisa já tentei tantas soluções pelo lado da alimentação e da academia oooo, nem falo. Tudo bem que eu nunca fui bem uma pessoa com espírito “maromba”, mas porque sempre acho que muito treino é sinal de muito tamanho, por tabela.

Mas a grande mudança está sendo acreditar que vou ganhar e tentar mesmo ganhar massa magra. Gente! É como uma perturbação no inconsciente muitas vezes, principalmente, quando me vejo com as pernas e glúteos maiores e braços também (a barriga eu não pontuo porque sempre a vejo assim rsrsrs). Enfim, fiz uma avaliação com um nutricionista, consequentemente fiquei abalada com o percentual de gordura (29%) e de saber que eu sou roliça. É quando você pensa que é músculo, na verdade é a gordura durinha- essa é minha descrição.

Então, venho cumprindo uma dieta super diferente de tudo que eu já fiz, quase carboidrato zero e isso inclui a redução de frutas na minha vida- coisa que eu amo, e o consumo de muita proteína, bem mais mesmo do que eu consumia antes.

À noite, que eu jurava que abalava comendo fruta, descobri que é um tanto prejudicial para quem deseja ganhar massa magra. Venho confrontando meus mitos internos, os mitos externos, as dúvidas, o olhar de me achar grande, as pernas que aumentam, o peso na consciência, a balança que não mexe pra menos e a mudança no treino da academia que tem que ter mais carga….

Um dia ainda descobrirei a melhor saída! Porque se pensar em ficar magro é ouvir todos dizerem que só se for de massa magra, e ter massa magra é sentir-se um guarda-roupa…eu não consigo me acostumar. Enquanto isso, vou tirando por menos os atropelos, voltando as minhas corridas-caminhadas do final de semana porque ainda acredito que o aeróbico é o que emagrece e não a musculação (e não é isso que os professores dizem tá gente. Eles dizem que o aeróbico é complemento pequeno, porque tudo depende da carga e da alimentação).

Esse final de semana corri e andei os dois dias. No sábado mais intenso com 8km em 1 hora (sendo 3km de caminhada e 5km de corrida, alternando) e no domingo 45 minutos livre (mais ou menos dois minutos corrida e 5 caminhada rápida). Espero que assim, eu me sinta mais magra com o tempo.

Vou mantendo-os informados se está dando certo.

Bjos poucos calóricos em todos rsrsrsr

Anúncios

Café, meu amor

Por Mônica Gominho

Após a fome ser saciada na hora do almoço, chega à tardinha com o seu ócio alimentar. Para muitas pessoas, essa é uma hora ideal para a fome imaginária, a elevada tensão em consumir doces e completando o ciclo: o momento em que seus colegas de trabalho ou as pessoas ao seu lado acabam se lembrando de comer aquele lanche que você tanto não quer ver.

O que fazer? Tem dias que a resistência realmente não está a fim de colaborar com as suas metas, então é hora de integrar-se ao desejo com o consumo flash- aquele que você come um ou dois e sai logo de perto. Tem a opção também de beber o máximo de água até nada mais entrar pelo seu esôfago; pode ser o momento de você lembrar-se do seu lanchinho mais saudável da tarde- por isso ser tão importante levar sua comidinha de casa.

De uns tempos para cá, além dos meus lanchinhos não abro mão de trazer uma vasilha pequenina com um pozinho que lembre o sabor do capuchino ou o próprio pote de capuchino- quando tenho na minha casa. Faço logo um grandão para demorar a tomar e aproveito para despertar meus ânimos, nas tardes cansadas do meu ser.

cafe_foto

Esse capuchino da São Braz é muito bom, mas também adoro fazer meu pó mágico: com uma colher cheia de sopa de tal e qual, uma cheiona de leite desnatado molico; meia de sopa de nescafé, um tico de canela ou uma colher de chá de chocolate em pó gold zero açúcar. E o preparo faz toda a diferença: primeiro coloque um pouquinho apenas de água e mexa a mistura até ficar bem homogênea, depois coloque no microondas por um minuto e mexa novamente; em seguida coloque por mais um minuto.

Assim como tudo na vida, nada de exageros, mas se pensarem em exagerar, se delicie no cafezinho com cara de Shop que é mais lucro no quesito saúde do que nos biscoitos recheados da vida e seus derivados….

Neste “findis” durante minha busca no supermercado, lendo as informações nutricionais, descobri um capuchino ZERO DE GORDURA. Até o momento, esse da São Braz foi o mais em conta em termos de melhores informações nutricionais ao nosso favor.

Antes de divulgar aqui, irei experimentar essa semana. Afinal, quanto menos gordura e calorias, melhor em!!!

BANCADA A FAVOR DO CAFÉ

Além de acabar livre da vontade de comer chocolate, eu particularmente adoro café, mesmo ele ainda sendo um alimento rodeado de mitos e de dúvidas, sobre até qual ponto o seu consumo é benéfico ou maléfico. Em todo caso, olha ai alguns bons nutrientes dele:

O café contém alguns micros nutrientes como a niacina (vitamina PP), vitamina necessária para uma grande parte das funções metabólicas e é rico em potássio. Uma chávena de café proporciona cerca de 20% da Dose Diária Recomendada de niacina e duas chávenas cerca de 10% da Dose Diária Recomendada de potássio.

Almoço saudável no aeroporto

Por Mônica Gominho

No final de semana fazemos de tudo para provar algo novo ou repetir a dose de algo já conhecido muito bom, claro,  dentro do cenário saudável. Porém, confesso que quando a fome insiste em se fazer presente, o mais prático é buscar as opções mais práticas. Assim, penso logo no shop.

Mas, esse domingo a escolha não favoreceu muito ao meu estômago que por um triz não entrou em colapso com tantas voltas nos estacionamentos D1, 2,3 ..4 …,mil…Diante do cenário, digo logo que o shop nunca será uma praticidade neste mês que todos pensam de forma igual: comer no shop.

Contudo, entre subidas e descidas, continuei no pensamento de ainda almoçar algo levinho, já que o sábado foi pesadão (srsrsrrs). Na cabeça, a fome era tamanha que eu não conseguia esperar muito tempo, daí lembrei de uma casa saudável lá no aeroporto. Pois é…ao invés de avião foi comida mesmo que fui buscar lá…

Mas com a tranquilidade, deu para comer em paz, legal e ainda conhecer algo novo. O local é o Tangerina. Tudo bem que o nome não é algo que chame muito atenção e o slogan –leve uma vida leve- já é um tanto batido, mas eu gostei da minha escolha e o namorado também da dele. Engraçado é que muitos pratos têm nomes de praia e todas daqui rsrsrsr- legal não é?

A minha foi Calhetas- Uma mistura de lula, camarão, polvo, salmão, com abacaxi, mix de folhas, cenoura, molho de ervas, pepino japonês, e outros dois ingredientes que não me recordo.

foto_blog

 

 

O do namorado foi um outro nome de praia (que não me recordo), mas tinha uns cubinhos de frango recheado no forno com peito de peru, legumes, e a salada com molho de frutas vermelhas.

 

blog

Confesso que o suco ganhou nota 6,5- foi tomável, mas talvez a mistura entre uva, morango e iogurte não foi do agrado do meu paladar. Isso porque eu acho que faz uma grande diferença o iogurte ser aqueles de pote e os frozen, então, criei muita expectativa. Tanto que eu nem tirei uma foto só dele rsrsrs

 

blog.jpg2

 

O cardápio é bem variado, tem opções de wraps, sanduíches e sobremesas e muitosss sucos. Uma coisa engraçada é que as saladas são mais baratas que os wraps… E as sobremesas também. rsrsrsr

blog1

 

 

Mas vale super a pena experimentar!!! Bjos saudáveis

 

Cansaço NÃO vem do céu

Por Mônica Gominho

Sumida do meu cantinho saudável, hoje me deu vontade de compartilhar esse pequeno desabafo clamando por forças. Não está fácil, mas a gente consegue.

cansada

 

O cansaço bateu em minha porta, e eu abri! A verdade é que estar cansado te libera a sensação de desgaste e escravidão perante sua própria rotina. O exercício físico já não tem a mesma intensidade porque o corpo clama por um sono e o que dirá da alimentação, ainda mais difícil de ser redistribuída com tantos horários loucos.

Mas um bom consolo é saber que milhões de pessoas vivenciam a mesma realidade. A diferença é que umas se entregam todos os dias ao descaso com elas mesmas, e outras, continuam enfrentando arduamente a vontade de conseguir conciliar tantas coisas com escolhas saudáveis e prática de atividades físicas. Os melhores amigos sempre são a velha marmita, ou melhor, marmitas, te acompanhando, bem como a mochila companheira da roupa de ginástica somado ao pensamento de que a academia é dinheiro investido para me fazer seguir em frente….

 

Como ser saudável antes e durante uma viagem

Por Mônica Gominho

O cenário: Rio de Janeiro lindo de viver novamente em minha trilha!

O motivo: Permanecer firme forte no equilíbrio das escolhas saudáveis.

O incentivo: Não receber um mau aviso da balança.

A trilogia acima foi a base de muito planejamento e desvio dos pensamentos “gordices”. Encontrar-se em um lugar diferente, mexe com todo o seu habitual ritmo de vida, de escolhas e refeições. Nessas situações o que geralmente ocorre é o básico esquecimento dos resultados pós-viagem.

Dessa vez, decidi fazer tudo diferente: não me entregar aos exageros que só uma viagem é capaz de te convencer a se jogar sem “medo”; não achar que nada vai me engordar por pouquíssimos dias e focar em um planejamento “mesmo pequeno” de escolhas durante o momento de reabastecimento das energias.

VAMOS AS DICAS!

Antes da viagem: Já sabendo que sair de madrugada é sinal de não comer em casa e comer demais no avião. O plano foi levar meu sanduba light com pão integral, salada, requeijão light e ricota. Isso porque no avião o lanche sempre é recheado de coisas cheias de calorias e que nem causam saciedade por muito tempo. Para beber, café com leite com adoçante no voo mesmo.

Sim! Se seus olhinhos brilham no momento distribuição de bombons, pegue com uma mão e bem rápido um no máximo dois.  Tenha sempre na bolsa o famoso tic tac ou qualquer bombom ou chiclete sem açúcar ou pouco calórico.

Outro bom aliado nesta viagem foi o não direito ao café da manhã. Parece piada, eu até entendo… Mas a franquia Ibis cobra uma taxa simbólica para este momento. Assim, por um lado não é nada agradável não ter café da manhã incluído, mas até nisso vi o lado positivo. Fiz do frigobar o point de escolhas saudáveis. Com a ajuda da amiga, compramos sucos, danones lights, pão integral e requeijão light. Além disso, levei polenguinho light (amo com seu 1pp cada), um biscoito zero açúcar, barrinhas de cereais light e duas frutinhas.

 

Momento fruta

Chegando à cidade maravilhosa, previ que a fome daria um alô, pois tínhamos saído muito cedo.  Antes de começar a colecionar calorias vazias, eis que surge a minha banana para alimentar esse momento.

 

Segunda munição: a maça. Pronto, alimentada, já sai sem aquela ânsia de comer. Engraçado como em viagem sentimos mais fome de besteira, e menos fome de fome mesmo rsrsrsrs.

Branca de neve, versão praia

 

Durante uma viagem a vontade de abraçar tudo nos resume a momentos mínimos ao lado da comida. Por um lado é bom porque comemos o necessário, contudo, por outro lado torna-se um motivo aparente ao consumo dos famosos passatempos alimentares como biscoito, bolos, bombons, salgadinhos. E quando pensamos em “consumir comida de verdade”, damos preferência às porções mais calóricas. A razão talvez esteja no fato de fazer dos poucos momentos de refeição, “inesquecíveis” no quesito comer para ficar cheio o mais tempo possível por não saber quando será a próxima parada. Por isso, a importância de ter na bolsa barrinhas de cereais, frutas e dá preferência a comer em locais que tenham opções mais saudáveis.

Dos nossos poucos momentos para comer, pensei justamente por esse ângulo. Com fome e rodeado de coisa “engordaite”, as escolhas saudáveis seriam mais difíceis.

Comemos na Subway:

Escolha de sanduba de pão integral com peito de peru, queijo suíço e molho de mostarda.

 

No outro dia, o acaso nos fez conhecer o Balada Mix– fica na Barra.

O mundo saudável em suas mãos

Show de bola o local com cardápio super light, ambiente agradabilíssimo, pessoas bonitas e cheias de sensações saudáveis. Se for por lá, não deixem de conhecer. É simplesmente tudo que eu queria que tivesse por aqui em Recife. Pois lá é uma mistura de bar, restaurante, balada, praia, noite, sol, lua, energia…tudo de bom!!!!!!

 Olha aí a pedida: sanduiche de cotagge com peito de peru, pão árabe integral, molho light, salada e requeijão. E para beber saque de frutas vermelhas, morango e abacaxi com adoçante.

É isso ai meus amores saudáveis, mesmo curtindo uma linda viagem podemos ter o prazer de estar bem, saudáveis e fazendo opções cheias de equilíbrio. E quando se trata de viagens em grupo ou com um amigo tudo também pode ser possível sem nóias, basta defender a sua bandeira. Olha aí  o sorriso no rosto de uma das minhas amigas que mais pensam gordices no mundo…. Ela achou um máximo!

amiga que pensa gordice

E o Rio de Janeiro continua sempre lindo, a espera de mim e de vocês!

Beijos cariocamente saudáveis!

 

O número um x controle

Por Mônica Gominho

 

O exagero é um estado de espírito proveniente de vários sentimentos, desejos, situações e porque não teste máximo do nosso autocontrole. Quem nunca viveu, conseguindo contê-lo ou mesmo vinvenciá-lo com um prazer que vai além do raciocício equilibrado de uma mente? Impossível.

Ser exagerado, como dizia Cazuza, é se jogar mesmo aos pés daquilo que nos traz tanto apreço. E a comida ou o ato de comer em alguns momentos da nossa vida são ainda mais apreciados. Paralelo a essa tamanha vontade, sempre caímos na real escolha entre exagerar ou provar moderamente. O exagero acontece também como um momento de superfaturar alguma saída contra as nossas ansiedades, angústias e dúvidas.

Para os doceiros, do mesmo lote “amo doces” feito eu, o exagero é uma espécie de junção entre verbo principal e verbo complemento- custa um pouco para desgrudar e mesmo assim continuar tendo sentido.  Dizer, querer e de fato consumir apenas uma coisa do que a gente tanto gosta não é uma tarefa fácil, pois requer pensamentos equilibrados, e bem sabemos que em momentos difícies isso é gerado a base de muito esforço.  Eu descobri o equilíbrio das minhas escolhas alimentares e, pelo menos, mesmo vivenciando vez ou outra alguns atropelos, é isso o ponto chave de retomada a uma sequência saudável eterna, valorizada dia a dia por mim.

Realmente, mesmo vivenciando o autocontrole, os altos e baixos de um mês para cá estavam se tornando bastantes presentes. E acabou que o número 1 (um) se tornou um cardinal menos lembrado na minha rotina. O EXAGERO sempre nos traz uma gama de novos problemas, pois o arrependimento  logo após o desfrute dele é quase que 90% recorrente em todas as pessoas. Exceto aquelas já tomadas por completo por ele, que desistiram de equilibrar suas vontades.

Diante disso, decidi compartilhar com vcs esse momento pessoal em busca de recuperar o número um na minha vida. Desde segunda-feira da semana passada, venho conseguindo…não deixar de comer o que eu tenho vontade, mas resumindo a minha vontade a uma única vontade, afinal, quando o assunto é comida (ganho de peso) : 1 nunca vai ser pouco e dois pode até ser bom, mas três sempre será demais!

E para por ai! =)

E a vcs meus amores leitores  além de ler esse meu desabafo, ficaria bastante feliz em saber de vcs como conter a ansiedade…

 

Bjos calmos em todos!

 

Continuando o embate no cenário marombeiro.

Sempre bom recuperar as forças saudáveis junto a vocês, meus bons companheiros de leitura.

Continuando o embate em pleno cenário marombeiro.

Por Mônica Gominho

Assim, sabe, todos os dias nós sabemos que a academia está lá a nossa espera intacta e com a mesma cara do dia anterior. É quando raciocinar o óbvio não é algo tão proveitoso. Contudo, acabo percebendo que contribuímos bastante para esse marasmo sem fim com ideias de tortura, sem nenhum apego a um foco ou uma meta- mesmo que pequena- para justificar um pouco aquele seu esforço todo. (Minha meta de agora é uma viagem rsrsr).

É, gente, tem que ser objetivo curto, porque se for longo, já viu…a expectativa te prende a uma visão pequena das mudanças.

Bem, como eu só “perfeitamente” fácil de enjoar de cenários- principalmente aqueles pelos quais eu posso mudar- preciso conter pensamentos que atrapalhem a minha ida à academia. Então, ir ao encontro das máquinas, das malhas de ginásticas, dos pesinhos, dos colchonetes (rsrsrs), acabou sendo também um momento de eu avaliar o meu arredor. Além de perder calorias, a academia deve ser um local de socialização, diversão, reflexão, autoestima, passarela, descobertas e desafios.

Pontuando cada um!

Socialização: A academia é um local engraçado, pois as pessoas se falam do nada, se é pela troca de peso, para passar o tempo na bendita ESTEIRA DEUS NOS ACUDA, ou até mesmo puxar papo antes que dê vontade de dormir no colchão no momento do abdominal. É minha gente, eu faço muito isso! E hoje, muita gente já sorrir para mim e isso acaba fortalecendo – boas energias, uma espécie de apoio (como se dissesse relaxa o cora que eu também estou na mesma odisseia que vc);

 

Diversão: O melhor, pois sem querer tesourar, a academia realmente é o lugar da diversidade cultural rumo ao corpo perfeito. Cada um com cada estilo, com caras e bocas, com olhar 007 eu não me acho, eu sou….Então gente, se “morgar” naquela série uó, se joga na imaginação, que passa logo o tempo; Para as meninas é também hora de ver os looks bonitos.

Reflexão + autoestima: Porque se achar a pessoa mais nada a ver com aquele lugar? Muitas vezes, a gente se sente assim, eu sei. Principalmente se sua barriga tá maior porque vc um pouco antes de ir, acabou comendo muito. Ai você encuca em achar que está todo mundo percebendo. Mas, é pensarmos que sempre tem uma pessoa que aparentemente tem menos a ver com o que vc cismou da sua própria imagem, e nem por isso, essa pessoa deixa de ir para a academia. E para aumentar um pouco o nosso ego, garanto, que há sempre um alguém que olha para a gente, nem que seja porque admira a nossa coragem-firme e forte lá.

 

Passarela: Adoro esse momento! Sabe, a gente tem tanta vergonha de fazer tanta coisa todos os dias ou mesmo em festas, que sinceramente, as aulas de ginástica são maravilhosos momentos de extravasar, levantar a perna, balançar os cabelos, se achar mesmo! Meu segredo: nas aulas de dança, me sinto a própria dançarina da madona ou Ivete, e quando o ritmo é mais axéswigão, quero nem saber, logo penso que sou a própria Sheila Carvalho. Então gente, mesmo que vc fique bem no cantinho da sala, não tenha medo de mostrar sua beleza, animação, seu eu…

 

Descobertas e desafios: Todos os dias isso pode ser bem possível, basta que tenhamos um olhar diferente. Faça do seu momento de queima calórica um momento de pensar no que pode ser diferente na sua vida ou no seu hoje. Bem, funciona muito comigo.

Imagine ainda coisas do tipo: eu na esteira, por exemplo, me imagino numa corrida, numa disputa; nas aulas de ginástica é super legar se concentrar na música, cantando no seu íntimo ou imaginando ela como trilha sonora de alguma situação que vai acontecer com você. Quebre barreiras de timidez, e comece através do professor, que na maioria das vezes é sempre uma pessoa alto astral que quer ver você nas aulas dele, uma amizade. Isso também é uma forma de incentivá-lo a dar uma aula melhor, com mais vontade. Perceba uma aula com muita e uma com pouca gente.

 

É isso, por hoje. Já fui para a academia de manhã e ganhei vários sorrisos para o meu dia. Inclusive, um papo de 2 min inesperado no momento do alongamento, o que me fez até jogar a preguiça de lado, afinal, a pessoa também ia iniciar o treino.

Bjos e sorrisos marombados a todos =)

Quando você decide ir para a academia

Por Mônica Gominho

Um dia você decide que não dá mais para fugir da academia e antes de se matricular já espalha para os amigos e até mesmo qualquer conhecido da rua- em um simples papo coincidente- sua nova aquisição para o corpo: o exercício físico. Isso não quer dizer que a sua maior intenção seja transformar-se no ícone dos pesos pesados, mas simplesmente, porque fica mais fácil cumprir uma meta quando existe o compromisso, não é?. É aquela coisa: falou não está apenas falado, está registrado, principalmente se tratando de pessoas com logos antigas: como preguiçoso, sedentário, acomodado…

É uma forma de finalmente dizer: eu cumpri! Ou: olha aí eu não falei! Ou: poder dizer vou queimar na academia (rsrsrs).

Certo até ai, o mínimo dos fatos ocorridos foi uma busca geral ou específica das variadas opções de academias. Na roda-viva de saber qual lugar finalmente terá a graça de tê-lo como componente fiel (crença do início), você daria tudo para que o google te ajudasse nesta busca (para as pessoas de primeira viagem geralmente é um tormento fazer cara de saudável quando não incorporou o espírito da coisa. E pior fazer cara de paisagem quando não conhece ninguém).

Para os desinibidos –assim como eu- você daria tudo para que toda a empolgação da busca, dos novos contatos, dos tour marombeiros fosse diretamente proporcional à frequência ao cenário de carninhas durinhas após a tão consumada matrícula.

Pronto! Você já se tornou um componente “marombístico” do universo dos gostosos e gostosas; dos magrinhos ou com ascensão ao cargo; dos baladeiros de malhada; dos aspirantes ao cargo de saúde total. Não importa o sentimento, cada um tem um sentimento próprio ao fazer parte desse meio (visto isso eu tb tenho o meu oé!!rsrsr). E é ai que surge uma nova fase da sua vida. Uns pagam por um mês e vão semana sim, semana não, mas continuam firmes; outros abandonam mesmo e recomeçam tudo de novo daqui a uns meses (rsrsr), mas há também aqueles que tomam gosto pela causa, mesmo tendo que superar dias de extrema preguiça e tentação à desistência.

Para os que persistem até hoje, a saúde de vocês é a primeira a agradecer e premiá-los com alguns quilinhos a menos, músculos mais bonitos, face mais saudável, corpo mais disposto e sorriso mais no rosto: isso porque você sabe que lá no fundo, um bem enorme você está dando a si mesmo, renovando a autoestima, sentindo-se mais interessante e tendo muito mais resistência neste nosso dia tão corrido de se viver.

Hoje, quando reflito, nos meus mais de 10 anos de frequência em academias, me encho de orgulho. Já enfrentei diversos problemas, diversos começos de desistência e acrescentei diversas lições. Algumas, julgo de extrema importância porque se conscientizando de vez disso, acabei não criando falsas expectativas por uma frustração sequenciada.

Então, não acredite que o exercício vai te dá milagres instantâneos, pois acima de tudo você é fruto de uma forma que pode ser aprimorada, mas não completamente mudada; e não se apegue a soma: quanto mais exercício mais comida. A reeducação alimentar e o aprimoramento da ingestão de alimentos saudáveis dentro de uma maior quantidade de dias são a grande chave-mestra dos resultados quando estamos no universo marombeiro.

É isso gente! A próxima lição será busque viver um personagem e renove suas energias marombeiras (rsrsrs)

Bjos com peso de 5kg em todos =)))

Pense em você, planeje por você

Por Mônica Gominho

Olá, meus amores saudáveis.

Primeiramente: Ótimo início de semana!

Toda a segunda-feira, normalmente, o ser humano é condicionado a acreditar que de fato está iniciando uma etapa nova. É o momento também dos arrependimentos do final de semana, dos exageros- caso tenham ocorrido- da semana que passou. É ainda um dia propício a reflexão de que é possível fazer algo diferente nessa semana que começa, em busca de cumprir metas, de não errar mais, ou mesmo, de fazer alguma coisa nova, inusitada, diferente ou tão buscada desde então, mas ainda sem êxito.

Gosto da segunda, mesmo que ela tenha essa logo de dia cheio de responsabilidade, afinal, por mais uma semana você se compromete com você mesmo.  Diante disso, segunda-feira é paralelamente uma combinação com o tão conhecido PLANEJAMENTO.

E planejar para viver dia a dia uma reeducação alimentar é com certeza, fundamental. Adianto que realmente não é uma tarefa fácil, pois requer disciplina e acima de tudo que você pense constantemente em você- ou melhor, no que seria legal de comer no seu dia de hoje e para o seu amanhã- visto que a depender dos seus horários e ausência de horas da sua casa, o planejamento acaba merecendo ganhar composições diferentes.

Lanchinho da tarde-melão e kiwi

 

Planejar é te dar subsídios de diminuir as tentações quase sempre frequentes no nosso campo rotineiro.

ISSO PORQUE:

1-      Há dias que você pode chegar mais tarde em casa, o que significa mais coisas na bolsa ou no carro de opções de lanches saudáveis ou menos calóricos. Tudo serve como munição para ficar longe das tentações da rua;

2-      Se tiver ao seu alcance uma geladeira de plantão, em um determinado dia, porque não levar com você lanches de frutas já descascadinhas- com caras de bonitas-, danones ou suquinhos;

3-      Quando sabemos que não teremos a geladeira, já ficamos atentos que as frutas para serem levadas devem ser àquelas que mesmo longe da refrigeração, não ficam ruins (como banana, maça, laranja cravo, etc);

4-      Se você vai ficar muito tempo no trabalho, sem horário para o almoço, porque não levar a sua refeição. Separadas em marmitas, os alimentos podem ser saboreados sem  aquela visão feia de tudo misturado.

5-      Se dia de quarta-por exemplo- você já sabe que é aniversário de alguém e pode ter festinha- leve uma barrinha de cereal mais saborosa, para não se jogar tanto nas guloseimas.

6-      Se algum determinado dia da semana você já sente uma ansiedade a mais porque é o dia mais movimentado do seu trabalho, tenha amor a você mesmo, leve balinhas zero saborosas, trident …

Para os dias de ansiedade

 

Gente, é por aí…vou me planejar mais para poder escrever mais essa semana, pois a que passou, a correria não deixou.

Bjos planejados e saudáveis em todos!!!

Iai, bora correr?

Por Mônica Gominho

Boa tarde meus amores. Ai como é bom tá por aqui em plena segunda-feira, revigorando pensamentos, atitudes e podendo dar um passo à frente para mais uma semana saudável.

E nada mais justo que compartilhar assuntos bons do domingo- o dia conhecido pela prática da “comilância” e que muitos acham que não combina com exercício físico.

Então, ontem, minha manhã foi de muito pique, eu literalmente dei uma carreira. Bem com perfil de barbie corredora, participei domingo do evento Corrida e caminhada da Avon contra o câncer de mama, na orla de Boa Viagem. A largada foi a partir do Parque Dona Lindu. Toda de rosa e cheia de empolgação, corri, ganhei medalha, e ainda encontrei pessoas amigas no evento.

Tão bom ver que muitas pessoas gostam de se cuidar com coragem de mexer-se em pleno domingo cedo. E o mais legal é que a cada ano que passa assuntos sociais são envolvidos e colocados em pauta através de ações e eventos relacionados ao bem-estar, saúde e prática de exercício físico. E as pessoas estão aderindo, mesmo! Homens, mulheres, jovens e até crianças.

A CORRIDA

Já algum tempo que não participava de corridas e daí em pleno clima de véspera, decidi me inscrever e ainda por cima pentelhar minha amiga “para assuntos saudáveis”, Natália, para participar também. Pois bem, fomos! E foi uma ótima. Ganhei energia para o domingo todo, perdi muitas calorias, afinal 5km de corrida é uma distância razoável em termos de queima calórica e, o melhor, consegui confirmar que adquiri mais resistência.

A CONQUISTA

Na contagem do meu frequencímetro realizei o mesmo percurso da última corrida (os mesmos 5km) na qual participei com 6 minutos a menos. Fiz em 29 minutos e 12 segundos.

Quero destacar que correr em eventos como esse é apenas uma das maneiras de mudar a rotina e ser mais saudável. Mas caso não goste, busque outras práticas. Caminhar também é super legal, se realizada com disciplina de passos, oferece resistência e tônus muscular. Mas, há passeios ciclísticos, dentre outras atividades. É só ir em busca =)

Sugestão de outras corridas http://www.corridavidaesaude.org.br/?page_id=900