Por Mônica Gominho

Imagem

O sumiço foi grande neste meu cantinho saudável, mas os desafios continuam. E janeiro está sendo muito diferente dos outros meses. As dúvidas continuam sempre as mesmas, as buscas também, porém as tentativas diferentes. É aquela coisa já tentei tantas soluções pelo lado da alimentação e da academia oooo, nem falo. Tudo bem que eu nunca fui bem uma pessoa com espírito “maromba”, mas porque sempre acho que muito treino é sinal de muito tamanho, por tabela.

Mas a grande mudança está sendo acreditar que vou ganhar e tentar mesmo ganhar massa magra. Gente! É como uma perturbação no inconsciente muitas vezes, principalmente, quando me vejo com as pernas e glúteos maiores e braços também (a barriga eu não pontuo porque sempre a vejo assim rsrsrs). Enfim, fiz uma avaliação com um nutricionista, consequentemente fiquei abalada com o percentual de gordura (29%) e de saber que eu sou roliça. É quando você pensa que é músculo, na verdade é a gordura durinha- essa é minha descrição.

Então, venho cumprindo uma dieta super diferente de tudo que eu já fiz, quase carboidrato zero e isso inclui a redução de frutas na minha vida- coisa que eu amo, e o consumo de muita proteína, bem mais mesmo do que eu consumia antes.

À noite, que eu jurava que abalava comendo fruta, descobri que é um tanto prejudicial para quem deseja ganhar massa magra. Venho confrontando meus mitos internos, os mitos externos, as dúvidas, o olhar de me achar grande, as pernas que aumentam, o peso na consciência, a balança que não mexe pra menos e a mudança no treino da academia que tem que ter mais carga….

Um dia ainda descobrirei a melhor saída! Porque se pensar em ficar magro é ouvir todos dizerem que só se for de massa magra, e ter massa magra é sentir-se um guarda-roupa…eu não consigo me acostumar. Enquanto isso, vou tirando por menos os atropelos, voltando as minhas corridas-caminhadas do final de semana porque ainda acredito que o aeróbico é o que emagrece e não a musculação (e não é isso que os professores dizem tá gente. Eles dizem que o aeróbico é complemento pequeno, porque tudo depende da carga e da alimentação).

Esse final de semana corri e andei os dois dias. No sábado mais intenso com 8km em 1 hora (sendo 3km de caminhada e 5km de corrida, alternando) e no domingo 45 minutos livre (mais ou menos dois minutos corrida e 5 caminhada rápida). Espero que assim, eu me sinta mais magra com o tempo.

Vou mantendo-os informados se está dando certo.

Bjos poucos calóricos em todos rsrsrsr

Anúncios

Sobre Mônica Gominho

Sou Mônica Gominho, muito prazer! Jornalista graduada, apaixonada por saúde e tudo que ofereça bem- estar ao corpo e a mente. Hoje, cultivo novos hábitos sem paranóias e sem fugir da comida e das críticas da família e de amigos. Com boas escolhas alimentares, leitura e a prática de exercícios físicos, a amizade com a balança não é mais uma guerra, é apenas consequência das minhas novas escolhas por uma qualidade de vida presente e futura. Alimento o pensamento de que a colheita de amanhã é um reflexo do que somos e escolhemos hoje. Ter saúde, em algumas situações, também pode ser opcional, basta que você cuide de você mesmo!

Muito bom contar com a sua interação saudável ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s