Por Mônica Gominho

 

Bom dia, povo saudável ou, como mesma falo, na tentativa de tornar-se!!!

Hoje, eu acordei assim: cheia de sensações prendadas =)

Então, seguindo a “vibe” do consumo de iogurte, tanto o frozen, quanto aqueles de potinho desnatado, lembrei que há mto e mto tempo (momento nostalgia) eu tinha aprendido a fazer iogurte caseiro– foi a época daquelas propagandas toscas daquela maquininha super cara que faz esse iogurte com lactobacilos vivos. Nem sei se vocês lembram…

Mas, no quesito resumo da ópera, eu decidi fazê-lo novamente hoje pela manhã. Esse final de semana, estarei compartilhando com vocês o meu sucesso ou não sucesso.  Esperando ser sucesso! Vai ser ótimo pela economia de não ficar comprando sempre os potinhos e pela quantidade que terei em mãos. Bom para receitinhas e comer com caldas naturais de frutas. (Farei e compartilharei também)!!!

 

Processo do Iogurte caseiro:

Em um litro de leite desnatado, misture um pote de iogurte natural integral e duas colheres de sopa bem cheia de leite em pó desnatado (eu usei Molico). Após a mistura, coloque em vasilhas de plástico, de preferência escura- eu coloquei em uma clara porque não tinha, mas lembro-me que era melhor escura- e coloque os recipientes no forno (na parte de baixo que não tem luminosidade por 12 horas). Retire, faça alguns remexidos com a colher e guarde na geladeira.

 

Sim, uma OBS!

Assim, gente, eu fiz com iogurte integral, mas basta dosar na ingestão quando ele estiver pronto. Lembrando que os valores nutricionais de um pote estarão distribuídos naquele 1 litro todo de leite. Então, vou ver como calcular mais tarde e aviso a vocês uma quase ou de fato uma solução para isso. Outro ponto importante é que também farei a experiência do iogurte caseiro com o uso do iogurte desnatado. E caso vocês façam primeiro, vou adorar muito saber.

BJOS SAUDÁVEIS EM TODOS!!!

Anúncios

Sobre Mônica Gominho

Sou Mônica Gominho, muito prazer! Jornalista graduada, apaixonada por saúde e tudo que ofereça bem- estar ao corpo e a mente. Hoje, cultivo novos hábitos sem paranóias e sem fugir da comida e das críticas da família e de amigos. Com boas escolhas alimentares, leitura e a prática de exercícios físicos, a amizade com a balança não é mais uma guerra, é apenas consequência das minhas novas escolhas por uma qualidade de vida presente e futura. Alimento o pensamento de que a colheita de amanhã é um reflexo do que somos e escolhemos hoje. Ter saúde, em algumas situações, também pode ser opcional, basta que você cuide de você mesmo!

»

  1. Dany Mira disse:

    No quesito resumo da ópera, adorei a dica!!!!! rsrsrsrsrs

  2. Quero Saber disse:

    e ai?? deu certo???

Muito bom contar com a sua interação saudável ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s