Por Mônica Gominho

Quando pedimos um prato mais leve à base de saladas ou verduras cozidas, com aquela proteína que você tem total orgulho de falar: essa opção mesmo, a grelhada! (rsrsrs)!!!!!

Pronto, até ai, tudo bem, você escolheu o caminho de equilíbrio na manutenção e até no cumprimento da sua meta em perder uns quilinhos. Mas, eis que chega o prato e você o detona com o excesso de azeite e torradas- na versão refinada o croutons. Pois bem, nesse momento é preciso por demais pensar de forma equilibrada. A sensatez parte do princípio que ambos os complementos são bem legais quando compõe o sabor de uma salada, contudo, não devem ser consumidos em excesso, senão de nada vai adiantar aquele orgulho todo em pensar mais saudável.

 

Para que todo esse relato? Pois bem, digo agorinha mesmo. No meu momento almoço de hoje, acabei que reparei o quanto as pessoas se empolgam no quesito azeite e torradinhas. O azeite, então, mesmo com a embalagem refinada garantindo ser um azeite de qualidade, não deve ser consumido para ensopar seu prato. Nesse momento, há pessoas que embasam esse excesso de quantidade, jurando que vai ter o mesmo excesso quanto aos seus benéficos- que nós já tanto sabemos (bom para o coração, circulação, gordura para elevar o seu HDL, bom para os cabelos e pele, entre outros pontos). Mas será?

E em relação à torrada, se você acha que ela é a garantia da sua não fome, já que o arroz foi dispensado, também não vale a pena se empolgar. É melhor ficar no arroz mesmo ou nos outros carboidratos, ao invés de encher seu prato de torrada. Isso porque no quesito nutricional e de saciedade, ela ainda fica atrás dos complementos da famosa “comida de panela”.

E LEMBRANDO QUE: uma colher de chá de azeite é 1 proponto, então turma do vigilantes, será mesmo que ensopar o prato é a melhor solução?

 

Tire a curiosidade:                                                        

Classificação do azeite

Azeites Virgens

São azeites obtidos a partir do fruto da oliveira unicamente por processos  mecânicos, ou outros processos físicos- em condições que não alterem o azeite e que não tenham sofrido outros tratamentos além da lavagem, da decantação, da centrifugação e da filtração.


Azeite virgem extra: 
Azeite excelente, sua acidez, expressa em ácido oléico, não superior a 1%.  Não sofre nenhum refino químico, por isso é mais puro e mais rico em nutrientes, sendo o mais saudável de todos os azeites.

Azeite virgem: Azeite de boa qualidade, pode apresentar ligeiríssimo defeitos de cheiro e sabor quando em comparação ao extra virgem, sua acidez, expressa em ácido oleico, deve não superior a 2%.

Azeite lampante:
 É um azeite com uma acidez, expressa em ácido oleico, superior a 3,3%. Este azeite não pode ser consumido diretamente, para ser comercializado, deve  sofrer refinação.

Outros tipos de azeite

Do processamento do azeite lampante surgem outros dois tipos de azeite que podem ser comercializado:

Azeite refinado – Azeite lampante refinado quimicamente, cujo processo resulta em perda do gosto, cor, aroma e parte das vitaminas (20 a 40%) e outros nutrientes (inclusive alguns benéficos à saúde.  A acidez deste tipo de azeite pode ser a partir de 0,5%.

Azeite composto – é um azeite mais barato, constituído de azeite refinado misturado com outros tipos de óleos, como o de soja, por exemplo. Portanto, não tem o gosto característico de azeite e tem uma qualidade inferior.

Espero ter podido esclarecer mais sobre azeites, a intenção é facilitar na hora da compra.

Fonte http://saladaverde.com.br

Anúncios

Sobre Mônica Gominho

Sou Mônica Gominho, muito prazer! Jornalista graduada, apaixonada por saúde e tudo que ofereça bem- estar ao corpo e a mente. Hoje, cultivo novos hábitos sem paranóias e sem fugir da comida e das críticas da família e de amigos. Com boas escolhas alimentares, leitura e a prática de exercícios físicos, a amizade com a balança não é mais uma guerra, é apenas consequência das minhas novas escolhas por uma qualidade de vida presente e futura. Alimento o pensamento de que a colheita de amanhã é um reflexo do que somos e escolhemos hoje. Ter saúde, em algumas situações, também pode ser opcional, basta que você cuide de você mesmo!

Muito bom contar com a sua interação saudável ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s